Buscar
  • Letícia Oliveira

Porquê você não deve dar papinha ao seu bebê?

Quando se fala em alimentação de bebês, a primeira palavra que vem na nossa cabeça é papinhas. Não é mesmo?


Mas será que essa é a preparação mais indicada para nossos pequenos?


Papinha me dá a ideia de um purê, com tudo triturado, batido e misturado.

E isso não é nada atrativo!


Uma vez vi um vídeo na internet, em que a câmera estava colocada como se o telespectador fosse o bebe, então eu estava vendo exatamente a cena que o bebe veria.


O bebe (eu) estava sentado na sua cadeirinha de alimentação e ele via a mãe preparar a sua refeição toda feliz. Alegre, a mãe cantava e dançava enquanto mexia as panelas. Empolgada por preparar uma refeição cheia de nutrientes para seu filhote.


E então quando o prato de comida chega à frente do bebe, é aquela comida toda misturada, com uma cor meio marrom esverdeada, literalmente uma gororoba.


Neste momento a câmera vira e mostra a feição de desânimo do bebe.


Sabe de onde vem essa ideia de papinha para bebe?


É um conceito beeeem antigo da pediatria.

A papinha para bebe vem de quando as mães não podiam amamentar e não haviam leites artificiais na indústria para substituir o leite materno.


Os pediatras precisavam indicar o leite de vaca, e logo viram que ele era incompleto nutricionalmente para os bebês tão pequenos.


E assim, começaram a ter que indicar outros ingredientes para compor a nutrição desses bebês que não podiam amamentar. Como os bebês não estavam preparados para receber aqueles alimentos, eles precisavam triturar, bater e deixar numa forma mais fácil de digestão para os pequenos, formando assim uma papinha para os bebês.


Mas hoje em dia, nós temos substitutos ao leite materno na indústria e para os bebês que não podem amamentar, podemos esperar que eles estejam prontos para receber a alimentação complementar e aproveitar de todos os benefícios desses alimentos, sem pressa.


Fala sério!


Você gostaria de receber diariamente uma papinha de bebe para comer?


Não mesmo!


Comer é momento de prazer, de sentir sabor, textura, aroma.


Portanto é muito importante que desde o primeiro dia de oferta de vegetais para os bebês, eles estejam o mais próximo possível do seu formato original.


O que isso significa?


Bem cozidos e só!


Você pode cozinhar no vapor ou em água fervente.


Pode ofertar nas mãos do bebe para ele pegar e conduzir o momento sozinho. Para isso você vai precisar entender se seu bebe está pronto e ter todas as informações para não ter nenhum risco para seu filho.


Ou então ofertar todos os ingredientes da refeição amassados no garfo e separadinhos no prato. Assim seu filho pode sentir a textura diferente de cada alimento, o sabor característico de cada um e ter a oportunidade de conhecer da melhor maneira os vegetais.


Perceber a cor, a textura, o sabor de cada alimento separado, auxilia os bebês a terem interesse e prazer por comer. E é isso que vai ficar na memória dele por praticamente toda a sua vida.


Então vamos combinar?


Papinha para bebe nunca mais, os bebês precisam mesmo e merecem uma refeição zinha.


No meu curso "Bebe bem nutrido" eu te dou o passo a passo do método que criei ao longo de mais de 8 anos de experiência para você criar no seu filho uma ótima relação com o alimento de verdade. Um bebe que come de tudo e tem toda a sua potência para crescer forte e saudável não tem preço, não é mesmo?


Clique no link para saber mais!


E me conta aqui… Você tem deixado o seu bebe tocar, sentir e interagir com os alimentos?


Pode me dizer também quais assuntos você gostaria de ver por aqui.



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 
  • Facebook
  • Instagram

©2021 por Nutriniños. Orgulhosamente criado pelo Estúdio Luneta.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now